©2019 by Como a Gente Mora. Proudly created with Wix.com

  • Nádia Simonelli

Calor residual do metrô de Londres vai aquecer as casas

O sistema reduz a emissão de carbono e reduz a conta de energia dos moradores

Estação Holborn, em Londres (foto: Nádia Simonelli)

Olha que boa ideia de reutilização de energia. A partir do próximo inverno no hemisfério norte, o calor residual, produzido pela linha Norte do metrô de Londres será usado para aquecer mais de mil casas da cidade, no distrito e Islington.


O projeto da rede de calor ganhou o nome de Bunhill 2 e é um projeto em conjunto com o Islington Council, Transport for London e a empresa de engenharia Ramboll. Uma prova de que quando as instituições se unem a população e o meio ambiente saem ganhando. A ideia é que o sistema de energia de Londres se torne mais auto-suficiente e reduza as emissões de carbono e, consequentemente, as contas dos moradores.


Mas como isso vai funcionar? O calor residual deve ser canalizado para uma estação de metrô abandonada, a City Road, onde tem um poço de ventilação. Ali, uma bomba de calor projetada pela empresa Ramboll vai capturar esse excesso de energia e vai transferí-la para a rede de Islington, que se encarrega de fornecê-la para as casas.


E no verão, o sistema foi projetado para ser revertido e canalizar ar frio para os túneis do metrô e, assim, garantir bem-estar aos usuários. Estamos na torcida para que o sistema funcione bem e que possa ser copiado ao redor do mundo.


Ah, a foto aí de cima foi clicada por mim em minha última visita à Londres. É da estação Holborn, na Central Line. Eu adoro passear nessa cidade e aproveitar tudo o que ela tem de bom!